Notícias‎ > ‎

Coluna do G1 explica sobre vírus e antivírus para Macintosh, vírus em MP7, MP8 e MP9, vírus no Orkut, assistência remota e uso de Avast e AVG simultaneamente

postado em 2 de set de 2009 11:36 por Portal OBrasill

Fonte: g1.com - Altieres Rohr

Pacotão de segurança: vírus em Mac, em 'MP9' e no Orkut

Saiba também se existe conflito no uso de dois antivírus e mais. 
Colunista responde às dúvidas dos leitores; escreva a sua.

Vírus em Macintosh

Alguém sabe algo mais sobre o vírus pra Macintosh? Há algum tipo de defesa gratuita?

Vinicius 



Há vírus para Mac OS X. O mais comum é conhecido como “RSPlug”. Ele tem como objetivo alterar a configuração da sua rede, de tal maneira que os criminosos tenham o controle dos sites que você visita. Geralmente eles redirecionam páginas para exibir peças publicitárias diferentes das originais, e assim ganhando dinheiro de forma fácil. 

Esse vírus se espalha junto com suas versões para Windows, e é normalmente distribuído por sites que oferecem “codecs” – programas para visualizar vídeo e áudio. O site normalmente diz que seu computador não contém o software para ver o vídeo e, em seguida, sugere o download do “codec” que, na verdade, é o vírus. 

Outros vírus para Mac OS X, como o “iService”, se disseminam junto de softwares piratas. 

 

A versão mais nova do Mac OS X 10.6, Snow Leopard, traz um recurso antivírus. Ele é rudimentar, mas protege justamente contra essas duas pragas. Um antivírus mais completo, e ainda gratuito, é o ClamXav. Ele é baseado no ClamAV, um antivírus muito utilizado no Linux, principalmente em servidores de e-mail cujos usuários fazem uso do Windows. 


Vírus em MP7, MP8, MP9

Esses vírus nos celulares têm alguma relação com os MP7, MP8, MP9... eles são os meios de transmissão dos vírus, ou coisa parecida?

Vinícius

 

Vinícius, essas terminações “MP7”, “MP8”, “MP9” não significam nada concreto, exceto pelo MP3 e MP4. MP3 é “MPEG-1 Audio Layer 3”, enquanto MP4 é a abreviação de MPEG-4, um formato de vídeo. “MP5”, “MP7” de verdade são outros equipamentos sem nenhuma relação. Esses reprodutores multimídia apenas usam essas terminações para dar a impressão de que se trata de um aparelho “superior” àquele que o antecede. Não existe nenhum formato, de áudio ou vídeo, que é conhecido tecnicamente como “MP6”. 


Por esse motivo, é bem provável que mesmo um “MP9” seja incapaz de qualquer função parecida com a de um smartphone. No entanto, eles ainda executam algum sistema e softwares programados. Mas não é utilizado qualquer sistema aberto e consistente, como no caso dos smartphones. É preciso que o dispositivo permita que qualquer um o programe para que ele possa executar vírus, isto é, ele precisa ser o que é chamado de uma plataforma. 

Se ele não permite que sejam executados aplicativos extras, é necessário descobrir alguma vulnerabilidade no equipamento. Mas o mercado desses dispositivos de baixa qualidade não é muito grande, pelo menos nos países desenvolvidos (onde há mais dinheiro, sujo ou não, para se fazer) e a maioria do trabalho – seja dos criminosos ou de desenvolvedores sérios – está focado nos celulares e equipamentos portáteis mais sofisticados, que usam plataformas estáveis. 

No entanto, a maioria dos reprodutores portáteis de conteúdo multimídia é reconhecida como “unidades externas” ao serem conectados no PC. No Windows, eles ganham uma letra de unidade, assim como um pen drive. Por esse motivo, um vírus que usa esse meio de propagação poderia usar o dispositivo para se disseminar a outros computadores. Mas só tê-lo armazenado na memória não vai interferir no funcionamento do eletrônico. 

Para resumir, ser meio de armazenamento de um vírus e ser infectado por um vírus são coisas diferentes. Qualquer dispositivo que funcione como uma mídia removível pode acabar carregando um vírus para outro computador em que for conectado. Ter o próprio comportamento do sistema e funções alterados por uma praga digital, porém, é outra história. 

 


Acesso a perfil hackeado no Orkut

Estou com uma terrível dúvida. É sobre a rede social Orkut. Ao acessar o perfil de algum colega que teve o mesmo hackeado eu corro algum risco de pegar um vírus no computador ou ser hackeado também? Mesmo que eu não tenha clicado em nenhum link divulgado neste perfil?

Lucas  

“Pegar vírus” e “ser hackeado” é a mesma coisa, Lucas. Um hacker, quando invade um sistema, tem como único objetivo rodar códigos (comandos). Enfim, controlá-lo, acessar suas informações. Um vírus é justamente código, então é o vírus é feito de comandos predefinidos pelo hacker. 

No caso da sua dúvida, para que o Orkut (ou qualquer página web) possa infectar seu sistema sem que você clique em nada, deve haver algum problema no seu navegador e/ou nos plugins usados na navegação, tal como o Flash. Se você estiver com tudo atualizado e não houver umafalha dia zero, nada deve acontecer com seu PC. 

No entanto, se o site tiver uma falha – e ele terá, se algum hacker conseguiu inserir código malicioso deste calibre no perfil –, o seu perfil, no site, poderá ser alterado sem seu consentimento, inclusive para infectar as pessoas que estiverem vulneráveis. Mas isso não quer dizer que o seu PC teria sido invadido. 

Em outras palavras, temos duas instâncias: falhas no site, que geram problemas apenas no site (no caso, seu perfil) e falhas no PC, que geram problemas no seu computador (vírus). No caso do Orkut, para que um vírus infectasse seu sistema, deveria haver os dois problemas – no site e no seu micro. Quanto a falhas no Orkut, não tem muita coisa que você pode fazer. No seu computador, o ideal é manter-se atento à divulgação de atualizações de qualquer programa e instalá-las. 

 

Assistência Remota

O fato de desabilitar a assistência remota do Vista (Computador > Propriedades > Configurações remotas) pode acarretar algum problema em algum programa (como no Kaspersky, por exemplo)?

MWP  

 

Nenhum programa deve fazer uso da Assistência Remota, exceto quando isso se fizer necessário. Por exemplo, caso você entre em contato com o suporte do produto e eles acharem necessário realizar alguma configuração ou checagem no seu PC. 

Desativá-la quando não está em uso não deve fazer diferença alguma – nem trazer problemas, nem eliminá-los. 

 

Avast e AVG

Gostaria de saber se o Avast e O AVG podem conviver juntos no PC? 
William

 

A questão não é apenas o Avast e o AVG, William. Não é recomendado, e nem necessário, instalar dois antivírus, qualquer que seja o fabricante, no computador. Você não terá duas vezes a proteção, mas terá duas vezes a perda do desempenho, duas vezes possíveis erros e ainda conflitos.




Comments